A GVT virou VIVO e MORREU
2 de janeiro de 2017 | Autor:

A empresa de telefonia fixa chamada Global Village Telecom, cuja sigla era GVT, foi comprada pela empresa espanhola Telefônica, detentora da marca Vivo no Brasil e desde a sua fusão com a Vivo, a GVT morreu, em todos os sentidos.

Os serviços ficaram péssimos.

Fica fora do ar o tempo todo:

Na galeria acima podem ser vistas imagens da sincronização com a rede. Foram usados dois modens diferentes: o recebido da própria GVT (marca Technicolor, de cor branca, e um D-Link, modelo DSL-2500). Em ambos é possível notar que o led de conexão está vermelho ou apagado.

A velocidade da conexão é uma piada. Pago um plano de 15MB de download com 1MB de upload, mas não passa de 0,3 MB de download e curiosamente o upload é maior que o download, conforme pode ser visto na galeria abaixo, onde foi testada a velocidade através do site Internetspeed, usando um Samsung Chomebook 3 e um PC com Debian Linux 8:

A Vivo desrespeita as normas da ANATEL impondo franquia de dados na Internet fixa, mesmo sem autorização da Agência reguladora, conforme pode ser visto ampliando a imagem (clicando nela), que mostra, na última linha da propaganda dos planos disponíveis, a franquia de dados de cada um.

Não contratem a Vivo. Sua banda larga é um verdadeiro lixo. Procurem outra operadora de telefonia fixa e internet a cabo.

[Voltar]

Categoria: Notícias