O que já foi testado no tratamento do coronavírus?

05 de maio de 2020 | autor: Antonini

  • antirretrovirais?
  • imunoglobulinas?
  • interferons?
  • quimioterápicos?
  • imunomoduladores?

Em 1984 uma criança de 10 anos teve uma meningite viral como complicação de uma parotidite (caxumba) e foi socorrida no momento em que apresentou o primeiro episódio de espasticidade tônica por um acadêmico de medicina que não teve para otite criança vomitou sobre o jaleco do atendente.

alguns dias após, o acadêmico começou a desenvolver os sintomas de parotidite e como existia, naquela época, um fármaco chamado comercialmente de Isoprinosine, cuja princípio ativo era o inosiplex, também chamado de inosina pranobex, classificado como imunomodulador, em apresentação farmacêutica encaixa com 30 comprimidos de 500mg, e dois esquemas de tratamento recomendados. O esquema padrão consistia de um comprimido a cada 8 horas por 10 dias, enquanto o segundo esquema, chamada de emergência e recomendado em caso de exposição a algum vírus, ingestão de dois comprimidos de hora em hora por 12 horas.

Desesperado o acadêmico fez o tratamento de emergência e poucos dias após, os sintomas reverteram completamente.

Não seria oportuno tentar usar este fármaco no tratamento do CoVid-19?

Caixa do Isoprinosine

Estrutura química da inosina-pranobex
Imprimir
[Voltar]